Arquivo da categoria: Fofices

Eu, a Patroa e as Crianças

Padrão

Já reparei que os duas-pernas não costumam ter muitos irmãos. E quando tem, uns são bem mais velhos que outros.

Vocês não sabem mesmo como é ter mais cinco irmãozinhos da mesma idade que você, crescendo junto e fazendo bagunça junto brincando junto, né?

Às vezes a mamãe ficava até meio confusa com a gente, mas pra isso que tinha os duas pernas lá da casa quebrada pra ajudar :3 Vinha o tio Mushi, a tia Marissel e o marido dela, e todo dia tinha uns duas-pernas que ficavam quebrando ainda mais a casa e fazendo uma poeirada que só vendo (ou não vendo…)

Só sei que a gente tinha espaço à beça pra correr, se perseguir, se morder e se esconder!

Eu e o Pretinho! A gente bagunçava brincava até mais que os outros,
mas ele acabou indo embora logo… ;___;

O irmão com quem eu mais gostava de brincar era o Preto! Na maioria das vezes, a gente deixava os outros pra trás nas nossas bagunças, hehehe! 😉 Só ele conseguia me acompanhar!

Só que não era só eu quem gostava dele, não. A prima Júlia, uma filhotinha da família dos duas-pernas que sempre visitavam a gente também gostou muito dele… quase todo dia ela vinha nos ver! Me contaram que um dia ela não ia poder ir lá e acabou chorando… e nessa, meu irmãozinho pretolino foi embora, morar na casa dela =3

O Laranja, grandão e medroso 😄

O nosso irmão maior (de tamanho) era o Laranja (“Todo-Laranja”, pra não confudir com o outro, que era “Laranja-e-Branco”). Apesar de grandão e comilão, ele era medroso que só! Quando nos levaram ao vret.. vetre… vretrenár… ah, o tiozinho de branco pela primeira vez, ficamos fuçando, cheirando e checando tudo… e ele lá com a barrigona colada na mesa (o Laranja, não o tiozinho de branco), duro de medo 😄 Bobão!

(Ou vai ver que era o mais esperto e pressentiu que coisa boa não ia vir… se bem que eu é que não tenho medo de injeção!)

Ele também arrumou uma família de duas-pernas logo. Me contaram que na casa nova só come e dorme =p Tá ficando mesmo cada vez mais igual aquele gato das historinhas que me mostraram, que já era parecido com ele…

  As Irmãs “Par de Vaso” (ou “As Quase-Gêmeas”)

Essas são as minhas irmãs “par de vaso”, como tia Marissel costumava chamar. Falava assim porque por serem tricolores, dizia que pareciam “floridas” 😄 Foram as últimas a arrumar casa nova, depois de mim ainda.

Quando nasceram, pareciam bem iguaizinhas mesmo, mas com o tempo foram se diferenciando: uma era clone da mamãe, preta-branca-amarela, mas a outra em vez de ter manchas pretas pegou emprestadas de mim umas manchinhas rajadas de cinza =D

Tio Mushi chamava eu e elas de Cutie Mark Crusaders, mas minha atual mamãe de duas-pernas diz que éramos as Meninas SuperPoderosas: minha irmã com preto sempre foi bem zangadinha e nervosa, fazia ffuuuu quando achava que algo estava errado desde pequenininha =p Já minha irmã amarela com cinza parecia mais boazinha e meiga, embora não tenha tido medo de enfrentar o tio de branco quando ficou cara a cara com ele=p

E eu? Eu era a líder, é claro ;D

Laranja-e-Branco, o Come-Quietinho

E tinha o Laranja-e-Branco, também conhecido como Laranjinha. Era bonzinho como o Laranja, mas sempre achei mais curioso — lá no vetireonário ficou explorando tudo junto com a gente, enquanto o todo laranjudo tava fingindo que não existia 😄 Era pra gente ter ido pra mesma casa, mas esse jeitão de explorador acabou levando ele pra outros caminhos… depois conto isso mais disso aí =/

Eu, a mais linda de todos brinks e minha irmã de Robert no fundo
(Nessa época eu ainda tinha olhos azuis, hoje são cinzentos u.u) 

Acho que junto com o Preto, eu sou a filhota mais diferente da mami :3 Do amarelo e nariz cor de rosa dela, só herdei uns pelinhos aqui e outro ali na ponta da cabeça e um miolinho rosado de nada no meio do meu focinho. Aliás, isso faz com que meu nariz não seja preto, mas cor de café =p

Mamãe também tem a cara e pernas bem compridas, enquanto já me disseram que eu sou atarracada e tenho cara de mau humorada, pode? D= Logo eu, que adoro brincar e me divertir!

Mas sempre senti muito amor e carinho tanto da mamãe quanto dos meus irmãos de quatro pernas e de duas!

Eu achava muito estranho quando falavam pra mim que eu já tinha arrumado uma família humana mas ninguém vinha me buscar. Me falaram que era porque a duas-pernas que ia me levar pra casa tava muito longe, do outro lado do mundo, e só ia me pegar quando voltasse… eu achava que não tinha nada a ver, onde já se viu? O outro lado do mundo deve ser tão longe, como é que alguém ia vir de lá só pra me buscar?

Só sei que eu fui crescendo e achei que ia ficar lá pra sempre com meus irmãos (o que não ia ser nada mal),  mas fui vendo todo mundo ir embora aos poucos e eu ficando… até que um dia, me levaram embora também.

Foi a última vez que vi mamãe e minhas irmãs.

Volta e meia penso nessa galera toda com quem eu morava junto até pouco tempo atrás. Ainda mais quando pulo, brinco, mordo e corro, mas não tem mais nenhum deles por perto pra atazanar estar junto. Estranho que fica cada vez mais difícil lembrar da cara de cada um, mas das brincadeiras e correrias e até do jeito de cada um morder eu não esqueço, não.

E toda vez que não tem um irmãozinho na outra ponta do fio ou pra jogar a bolinha de volta, eu sinto um negócio.

Como é que os duas-pernas chamam?

Saudade?

 –


Caixinha de surpresas 


Minha irmã tentando defender a gente dos duas-pernas que
tavam fazendo a barulhada toda


Lanche e recreio \o/ 


LUTINHA!


Eu aprontando altas aventuras com uma turma do barulho!


Nossa 1ª ida ao tio de branco (e o Laranja tentando sumir XD)