Arquivo da categoria: Uncategorized

Nós Somos Limpinhos!

Padrão

Minha mãe me chateou bastante com um comentário que fez esses dias. Ela disse que eu ando fedida, pode? Ela disse que minhas auto-lavagens não tem sido suficientes e que preciso de um reforço u_u

Logo eu, que sou tão asseada!

O quê? Não é ironia não! Só porque nós não gostamos de nos enfiar inteiros na água, não quer dizer que somos sujos! Ao contrário, gostamos sempre de estar bem ajeitadinhos. Na verdade, somos fissurados nisso!

Duvida? Basta fazer carinho no sentido contrário do nosso pêlo pra ver como a gente fica! Odiamos ficar com o “cabelo” desarrumado!

Além do mais, nós gostamos de água sim! Toda vez que minha mãe vai pro banho, depois eu vou fuxicar as poças que ficam no chão. E quando tem torneira pingando, também… nós adoramos água que mexe!

Acontece que a temos meio que medo de grandes quantidades e preferimos evitar. Poucos dos duas-pernas sabem que se nos molhamos muito, corremos até o risco de ficar doentes! Por isso o tio de branco fala que temos que tomar banho em doses “moderadas”. Não é porquice, não!

Tanto não é que nós gostamos de tudo bem limpinho. Enterramos nossas necessidades na areia, e DETESTAMOS usar a caixinha se estiver suja — fica a dica! A areia tem que ser trocada no MÍNIMO uma vez por semana, e os dejetos (mamãe ensinou esse jeito chique de falar “cocôs” :3) removidos TODO DIA! Ou você gosta de encontrar “brindes” no SEU banheiro quando vai usar? ¬¬

Também tem quem diga que somos nojentos por conta do cheiro que fica na nossa caixinha, mais forte que os dos quatro-patas-que-latem. Mega injusto, hein? Ou os duas-pernas também são julgados pelo cheiro de suas necessidades? u_u”

O aroma natural de nosso pêlo nem sempre fica do agrado dos duas-pernas; então, se está incomodando, que tal procurar uma saída pra isso ao invés de reclamar de nós? (Colaboração é sempre uma boa…) Pra falar a verdade, já percebi que nossa língua não dá conta de remover toda a sujeira, então acho que precisamos mesmo tomar banho de vez em quando, por menos que a ideia me agrade u_u Só não podemos exagerar, né! Vida sem banho nenhum é tão ruim quanto banhos demais!

Além do mais, existem outras opções pra dar um jeito no nosso cheiro, como os perfuminhos especiais para gatos. Mamãe comprou um desses, “sabor” melancia, pra enrolar enquanto não me dá um banho de verdade — ela diz que vai ver com o tio de branco se eu, pequenininha assim, posso ir no tal pet shop ganhar banho especial. No começo o cheiro do perfume é bem forte e a gente estranha O_o Mas depois ele vai saindo e simplesmente o “mau-cheiro” que estava, some.

Mas confesso que não gostei muito não… quando ela pegou o tubinho que faz PSSS-PSSS , parecia que era algum quatro-pernas invisível me fazendo fuuuuu, e saí correndo! Ela acha que eu vou me acostumar com o tempo, mas sei não…

Ainda prefiro eu mesma fazer minha higiene diária!

Pra quê me “levar pra tomar banho?”
Sei fazer isso muito bem sozinha! 

Notícias da Mamãe Felina

Padrão

Desde que vim pra casa nova não vi mais minha mãe nem minhas irmãs, mas o tio Mushi deu notícias há pouco tempo no blog dele.

Pra quem tiver preguiça de ler, depois que fui embora , em uma ida ao veterionário o tio Mushi conheceu duas-pernas que estavam afim de levar minhas irmãzinhas pra suas casas (pelo menos o tio de branco serve pra mais alguma coisa que só picar a gente…)

A mamãe continuou morando na casa quebrada mas ficou muito indignada depois que as últimas quatro-perninhas foram embora e resolveu tirar satisfação =D  Atravessou a rua e foi pra outra casa onde tia Marissel e tio Mushi moram, procurar PESSOALMENTE (felinamente?)  pelas duas.

Tio Mushi tinha ido passar uns dias fora, mas a tia Marissel abriu a porta pra mamãe. Me contaram que ela saiu dando tabefe em todos os outros quatro-pernas da casa, não só os que miam mas também os que latem, pra mostrar que não tava pra brincadeira ao procurar pelas filhas. BARRACO! Ela é demais ❤ ~

Quando viu que elas não tavam lá, comeu um pouco do que serviram pra ela, dormiu junto com os outros estapeados (que devem ter morrido de medo XD) e não quis ficar. Assim que o sol surgiu novamente, foi-se embora, mesmo com a casa estando fechada — ela sempre foi boa em encontrar caminhos onde não tinha.

Me contaram que ainda tá na vizinhança, se mudou pra um lugar onde se faz coisas de duas-quase-pernas que deslizam chamadas bichicletes (coisa assim). Diz que tem outros quatro-pernas (que miam mesmo) lá, e os duas-pernas do lugar gostam dela. Diferente de como seria aqui, ela pode continuar com seus  passeios, mas como levaram ela e a gente no veterionário pra costurar a barriga, não devo ganhar outros irmãos nunca mais.

O mais estranho mesmo é imaginar que agora chamam a minha mamãe de quatro-pernas de Costelinha =p

Presente Felino

Padrão

Por causa do dia de ontem, a mamãe ganhou vários presentinhos! 

Um deles foi um desenho feito por um amigo dela que também faz historinhas em quadrinhos (a mamãe escreve histórias e por isso ela fica o dia todo em casa e eu posso aproveitar o colo a qualquer hora). Mamãe disse que o nome dele é Flávio Teixeira de Jesus (porque duas-pernas tem esses nomes tão compridos…?) e que ele é muito legal!

E eu vi que ele só pode ser mesmo, pois sabem quem ele desenhou? EU! Claro, que outro presente seria melhor?

Tio Flávio, eu ainda não te conheço mas você tem muito bom gosto, viu?

Não fiquei igualzinha? :3
Obrigada, tio Flávio! 

Da Barriga Pro Mundo

Padrão

Sabe quem é essa gata lindona, com pinta de modelo aí do lado?

Pois bem… é a minha mamãe! (Tenho a quem puxar, né? :3)

Quando a gente ainda morava todos juntos, ela me contou que a época que eu e meus irmãozinhos nascemos foi a melhor da vida dela. Sabe porquê?

Imagina só que triste estar esperando um monte de bebês e ter que morar na rua, sem ter o que comer nem matar a sede, e nem saber falar a língua dos outros pra poder pedir ajuda. Era assim que minha mãe estava enquanto esperava a gente… ela nunca me disse se sempre morou na rua ou se ela tinha uma casa e foi expulsa, mas qualquer uma das coisas é horrível demais D=

Olha só como ela estava quando eu e meus manos ainda morávamos na barriga dela!

Tinha de tudo pra essa história acabar muito, muito mal… >.< Mas ainda bem que tem uns e outros por aí que não precisam falar a mesma língua pra entender quando alguém precisa de ajuda! =D

No meio de fevereiro, um duas-pernas encontrou minha mãe quando estava indo pro tal trabalho. Ela já tava quase pra ter a gente, e estava passando muita fome!

O novo amigo da mamãe já tinha dois gatos em casa e estava muito triste porque uma terceira tinha sumido.  Por causa disso, ele não  tava no clima de levar mais quatro patas pra casa, mas achou que não ia ser “humano” deixar ela largada lá. (Ufa, ainda bem! o.o)

Foi assim que a mamãe foi morar na casa quebrada do tio Mushi e dos outros parentes dele, como a tia Marissel, que sempre levava comida e chamego pra gente. Começaram a chamar a mami de Rê(forma) e cuidar dela pra que a gente nascesse direitinho =3


A fome era tanta que a mãe nem ligou quando o tio derrubou
ração nela sem querer o.o

E aí deu tudo certo! No finzinho de fevereiro, dia 25/2, eu nasci muito bem acompanhada de mais duas irmãzinhas e três irmãozinhos! =^.^=

Minha mãe adotiva diz que foi um dia especial, porque era aniversário do George Harrisson, o Beatle preferido dela (sei lá o que é um Beatle… mas óbvio que a gente é especial! Nem precisava dizer!).

Além disso, somos do signo Peixes! (Faz sentido, eu adoro petisco sabor salmão =9)

Meus irmãos são o preto e os dois rajados laranja. Minhas irmãs, as tricolores
(Aliás, sabiam que todo gato tricolor é fêmea? =D)

 Mamãe with lasers e nós, com alguns dias de vida ♥

Olha eu quando ainda era bem pequenininha do tamanho de um botão =D


Como sabiam que a gente era a gente, e não ratinhos? o.o

No começo, mamãe trocou o lugar onde guardava a gente dentro da casa duas vezes,  porque volta e meia tinha duas-pernas espionando eu e meus irmãos dormindo (eu hein! STALKERS!) Mas aos poucos entendeu que só queriam cuidar da gente E dela, e acabou relaxando :3

Por isso que a mamãe fala que nunca foi tão feliz desde que a gente nasceu! Por causa disso, ela ganhou abrigo, comida e carinho todo dia, além de ajuda pra cuidar e encaminhar os filhotes dela! 

Mamãe ainda precisa encontrar um lar definitivo (será que você não tem espacinho pra ela aí?…), mas pelo menos não  vai mais ter que esperar por isso na rua!

O tio Mushi, que ajudou a cuidar da gente, também tem um blog onde conta tudo isso com mais detalhes (eu era muito pequenininha pra lembrar, só repito o que contaram pra mim…).

Dá pra ler tudo nesses posts aqui, que ainda por cima está cheio de fotos de família… NOSSA família. ;3

I – II – III – IV – V – VI